terça-feira, 27 de dezembro de 2011

(21) Crianças são auto-imunes?

 Toda preocupação de mãe...

Cai a chupeta, corre ferver;

Limpa o tapete várias vezes ao dia;

Mamadeira esterilizada ao cair da noite;

Garfos, colheres, facas, pratos, tudo exageradamente limpo, brilhando;

Roupas cheirosas;

Fraldas trocadas de tempo em tempo;

Brinquedos não vão à boca, mas se cair a gente limpa, vai que...


Até que um dia olho pra menina, tossindo, tossindo... abre a boca, uma COISA preta, não penso duas vezes, enfio o dedo em sua boca pra tirar "aquilo", o que era "aquilo"?... não sei, só conseguí retirar as perninhas...

Fiquei com nojo, mas não tive tempo de sentir isso por muito tempo, no minuto seguinte o menino tosse, com ânsia vomita no tapete limpo, sai de seu estômago algo de plástico que provavelmente ele conseguira retirar de algum brinquedo e engoliu...

Trêmula ainda pelo susto, dou graças à Deus pela peça ser pequena o suficiente pra ele conseguir por pra fora.

Dias depois assei pães de queijo pros bebês, eles adoram, comeram muitos e fim. No dia seguinte encontro a menina comendo pão de queijo que não fiz.
*descobri que ela tem um esconderijo de comida dentro da caixa de brinquedos.

 Noutro dia, a bisnaguinha desejada, estava esfarelada na sacada, e aos poucos os farelos foram sumindo, se eu varrí? Não!

*descobri que tenho dois mini-aspiradores que fizeram isso por mim.

*descobri também que as bolachas que são esfregadas no chão tendem a ter um sabor inigualável.

*descobri que a chupeta quando passada de boca em boca fica mais satisfatória.


E depois de tantas descobertas, descobri o mais essencial,

descobri que Deus cuida das crianças melhor do que qualquer mãe... pois graças à ELE, e apesar dos bebês fazerem tudo o que disse, eles nunca ficaram doentes...

Sim, quer saber, agora fervo as chupetas e mamadeiras uma vez por semana e olhe lá...

(20) dicionário bebezês x português

ALINE

mocóto = hipopótamo
agú = água
Buno = Bruno
Maxéia = Marcella
Tseio = travesseiro
Usso = urso
Bicha = bexiga
Ócs ou ócus = óculos
Boks = brócolis
Caxão = colchão
Coxinha = calcinha
Mequéca = boneca
Miki = Mickey
Tuco = suco
Póco = copo
Faco = garfo
Colé = colher
bacalhau = bacalhau mesmo, mas quase tudo é bacalhau pra ela
Vião = avião
Balt = bola
Chupêdédé = chupeta
Fagudi = garfield (o gato)
Bequeio = cabelo
Micanhao = caminhão
Bogoti = bigode
Bobeta = borboleta

Aline agora com 02 anos:
ela não fala a letra "R"...

lemas = lesma
dedom = edredom
budongo = camundongo
pijanha = pijama
ânha = aranha
picoca = pipoca
quií = kiwí
quíqui = Quik
papel higênco = papel higiênico
vêtilô = ventilador
mióquia = minhoca

Agora com 2 anos e 3 meses a Aline fala absolutamente tudo, a maioria das palavras já estão corretas.

guába = goiaba
tulangu = triangulo



BRUNO


Putadô = computador
Papai = papai
Mãe ou mamãe = eu mesma... :)
Brrrrr = carro
Ába = água
Batata = batata
Pota = porta
Não = não
dói = dói
au au = cachorro


(bem, o Bruno até agora só fala essas palavras)

Bruno agora com 02 anos:

zazá = zazá (do cocoricó)
cocó = cocoricó
vovô = vovô
vovó = vovó
bôo = bolo
ápucá = pipoca
atau = itaú

Agora, com 2 anos e 3 meses ele desatou a falar de tudo... muita coisa à seu modo, mas está super tagarela...

pikepke = cupcake
toy = telefone
rafavi = Hi-5
etéamô = amor eterno amor
cao = carro
fô = flor
xabom = sabão

mechêdis = mercedes
micanhão = caminhão

pemeu = pneu

(19) palavras... apenas... palavras... pequenas... palavras...

Após várias tentativas o Bruninho finalmente desandou a falar...

Se entendemos? Bem... apenas algumas, mas já vale... rs...

Hoje ele desatou num tal de :  mãe?  mãe?  mamãe?
- como que quisesse me dizer algo...

Saía um dab dab dab, badá badá, risadinhas, gritinhos...

Até que por fim entendí sua mensagem.

Ele veio deu-me um delicioso abraço apertado e encostou sua linda e robusta bochecha rosa em meus lábios (pois é desta forma que ele "me" beija).

O que ele disse? - mãe!

O que eu entendi? - "te amo!"

..................... só isso me basta .................................

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

(18) O dia depois de amanhã.

E enfim o Natal chegou, sem a presença é claro do bom velhinho (devido ao pavor das crianças).

Aline, hoje vamos à casa da Vó Diola e da vó Zizi, porque o Papai Noel passou lá e deixou presentes pra vocês.

Aline:
- ê ê ê (batendo palminhas), pisentiiiiiiii...

surgiu um silêncio, uma carinha de olhos arregalados e com a mãozinha no peito ela disse:

- pisenti,  medo Papai Nuél.

Então eu respondi:

- filha, não precisa ter medo.
- Ele só deixou o presente lá pra vocês e foi embora, nós só vamos buscar, mas ele já se foi...

e com alívio, ela soltou um grito:

- êêêêêê, pisentiiiiiiiiii...

E então fomos pra casa dos avós.

Primeiro na vó Diola, trocamos presentes... o Bruno estava mais interessado nos salgadinhos que nos brinquedos, até q a Aline ganhou um "louro José", aí ele se encantou, enfiou o salgado inteiro na boca só pra poder brincar, enquanto a Aline só ficava de olho nos vários pacotes lindamente embalados... ela queria abrir todos.
Fim de troca, papo vai papo vem, fomos pra casa da vó Zizi.

Lá, além dos presentes também tinha a presença da prima amada.

E mais vários e vários pacotes lindos...
ganharam de tudo naquele dia, carrinhos, bonecas, laptop, câmeras, mochilinhas, guarda-chuvinhas, roupinhas, microfones, tenzinhos, bonecos backyardigans, tudo... eles nem sabiam o que faziam ou com o que brincavam... comeram muito... dormiram tarde, além da hora de costume... desmaiaram de sono, nem ouviram os fogos à meia-noite.

Dia seguinte, fomos almoçar na casa da tia e lá ganharam mais dois brinquedos. Voltamos pra casa, ainda com aquele ar de ressaca, noite mal dormida ou pouco dormida... acabamos dormindo todos a tarde toda.
À noite, enquanto eles dormiam, coloquei aqui na sala, todos os brinquedos novos, e no dia seguinte (hoje), quando se levantaram e vieram tomar o primeiro tetê do dia, foi uma loucura... o leite não acabava da mamadeira e o desespero em brincar com tudo estava estampado nas carinhas deles.

Mamaram metade só, e já correram de encontro aos novos companheiros do dia a dia. O Bruno olhava e falava hô hô hô... ele se lembrava que foi o Papai Noel quem deu todos os novos brinquedos...

e a Aline, pegou tudo o que podia com suas pequenas mãozinhas e repetia incansávelente:  é  meu, é meu...

e então, as brigas recomeçaram e o dia se passou...

fim de festa...  fim de paz...

início de  novos desafios...

FELIZ  ANIVERSÁRIO  MENINO  JESUS !!

OBRIGADA PELA MAGIA E INOCÊNCIA DAS CRIANÇAS... A PUREZA E O BRILHO NOS OLHARES.

OBRIGADA POR TUDO !

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

(17) Ser mãe...

ser mãe...

...


...



Acho que não preciso dizer mais nada...

A imagem fala por sí!

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

(16) Arrumar pra quê?

...nossa, que paz...
Um solzinho lá fora, os passarinhos cantando...

A casa toda desarrumada,
brinquedos espalhados,
não há muito onde pisar...

E agora eles dormiram, será que aproveito esse tempo para arrumar tudo?
Guardar os brinquedos, lavar a louça, deixar tudo em ordem?

 - Não mesmo!!!

Se eu guardar os brinquedos, lavar a louça e deixar minha casa em ordem, vai parecer que estou há quase dois anos atrás... tudo arrumadinho, perfeito!

 ...mas... perfeito pra quem? pra quê???

Nesse momento, sinto paz interior, descanso (pois mereço), e não é que com esse silêncio todo, eu sinto saudades de quem está aqui ao meu lado?

A baguncinha faz uma falta...
os dois brigando, brincando, pulando, beijando...
...ah, como faz falta...

Hoje minha casa vai ficar bagunçada e com muitos brinquedos espalhados e sabe porquê?

*Preguiça? - Não mesmo!!

É que quando olho à minha volta e vejo tudo isso que muitos chamam de "bagunça", eu
Vejo VIDA...
Vejo SAÚDE...
Vejo ALEGRIA...

E isso inunda meu coração de amor;

isso livra meus pensamentos de preocupações;

isso me enche de FELICIDADE...

*Deve ser a tal sensação de DEVER SENDO CUMPRIDO...
 O "dever" mais prazeroso que pode existir...



"Obrigada Deus, por mais um dia feliz e completa ao lado dos (m)Seus filhos!"

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

(15) Pondo os bebês pra dormir:

Boa noite Aline.
- Bô nôti

Dorme com Deus, filha.
- Deushhh

Te amo muito.
- ti amu

E depois ganho um tchauzinho com as mãozinhas que mais se parecem dois asteriscos...rs...

-----------------------D+ -----------------------------

Boa noite Bruno.
- dab dab dab

Dorme com Deus, filho.
- dab dab dab... e umas risadinhas...

Te amo muito.
- muita risada...

E depois, o cachorrinho de pelúcia que dorme junto com ele ganha um beijinho...rs...

------------------FOFO D+ -----------------------------

(14) O melhor banho do mundo...

A hora do banho é uma das mais divertidas.

Eles brincam, cantam, dançam, resmungam quando a água com shampoo escorre nos olhinhos...

Hoje como sempre, teve aquela pergunta básica:

- QUEM  QUER TOMAR BANHO PRIMEIRO LEVANTA A MÃO !!!

* Os dois levantam e a Aline ainda fala: eeeeeuuuuuuuu...

Pois bem, peguei a Aline,  tirei seu vestidinho, sua calcinha e fomos ao banheiro, liguei o chuveiro pra água ir esquentando (apesar do calor que está fazendo hoje, o primeiro jato d'água sempre sai gelado), e enquanto esquentava eu ia tirando a fraldinha dela.
Segurei suas mini mãozinhas e a conduzi até o tapete antiderrapante em formato de peixe, lá ela já começa a cantar:

- chuveio, chuveio... (mas não sai disso), o resto vcs conhecem : "não faz assim comigo, chuveiro, chuveiro, não molhe o seu amigo"...rs... época do Bozo...

Quando ela percebe que não sai disso, então ela muda a música:
- "deicia, deicia, assim mata, si ti pego"...rs... (a música é péssima sim, mas com ela cantando fica linda...rs...)

Termino o banho e de dentro do box ela chama pelo papai, que já vem com o Bruninho só de fralda e com a toalha dela em mãos. Entrego ela à ele (ele a seca e coloca o pijaminha), e já pego o Bruno pela mão.

Ele como ainda não fala, então eu canto e ele dança, fica rebolando aquela bunda branca que mais parece dois pãezinhos grudados.

Depois de tudo limpo, pego ele em meu colo e lavo os pézinhos, e então ele me abraça e deita sua cabeça em meu ombro.
Ahhhh... naquele momento eu o abracei, como quem abraça o mundo, fiquei sentindo seu coraçãozinho bater, e sentia também que com as mãozinhas ele fazia carinho em minhas costas... que delícia... foi um momento de troca de amor e carinho, parei de cantar e fiquei abraçada à ele,  ficamos alí, parados, sentindo a água do chuveiro cair sobre nós.
 Naquele instante eu queria que o mundo parasse e que nunca mais precisássemos sair dalí.
 Sentí o abraço, o carinho, o amor mais puro e sincero do mundo...
 Ficamos quietinhos por alguns minutos...

 Depois chamamos o papai (que iria  secá-lo e colocar o pijaminha).

Existem momentos em que o coração implora pra que sejam inesquecíveis... mas momentos como este, não precisa sequer que o coração nos peça, a própria alma já se incumbe de eternizar...

... meus filhos amados...

domingo, 11 de dezembro de 2011

(13) O tão esperado Papai Noel

Sexta-feira passada, foi um dia e tanto...

Logo pela manhã, os bebês estavam insuportavelmente chatos, provavelmente pelo fato de terem acordado mais cedo que de costume.

O papai saiu do trabalho na hora do almoço e veio nos buscar para a festinha das crianças da empresa que ele trabalha.
A festa estava razoavelmente legal (eu nunca tinha estado em nenhuma festinha desse tipo, então acho que estava esperando um pouco mais, mas...)

Tinha, pintura no rostinho das crianças (uma fiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiila interminável), mostrei pra Aline a carinha de uma menininha pintada e perguntei:

- você gostou filha? quer pintar a sua carinha também??

Ela olhou pra menina, olhou pra mim com cara de espanto e respondeu :

- buááááááááááááááááááá...

Peguei e pequena no colo, abracei e disse:

- você não precisa ter medo, não quer não tem problema, vamos brincar em outro lugar...

(Ufa ! Me livrei de pegar aquela enorme fila).

O Bruno encontrou um pula-pula, e de lá ninguém mais o tirava... ele ria, pulava por cima de outras crianças, maiores e menores, ele não estava se importando, até que ele quis sair do brinquedo ( que estava cercado por redes de proteção ), meu filho sentiu que poderia ser um gato, pois ele tentou de todas as maneiras possíveis sair do brinquedo através dos buracos da rede, e não pela saída.

Conseguí que ele me visse acenando pra onde ele deveria ir, e ele saiu do brinquedo.

Havia varios personagens perambulando pelo local, até que vimos o " bom velhinho ".

Meu marido me disse:

- pega a câmera, vou levar a Aline lá. Não repare se eu chorar, mas é que ví a carinha dela quando ela o viu.

Peguei o Bruno e a câmera, fomos ao encontro do Papai Noel, que estava distribuindo sorriso e balinhas para as crianças.

Eu falei pra Aline:

- Filha olha lá o Papai Noel,  agora sim você pode pedir o presente pra ele e dizer que você é boazinha.

- Ela sorriu.

Pegamos a fila ( affe! tinha fila pra tudo...)

Enquanto ela estava de "cavalinho" no papai, esperando sua vez chegar, eu estava cortando um dobrado com o Bruno querendo ir pro pula-pula (que bom velhinho, que nada).

Enfim, chegou nossa vez, já não era sem tempo.

Eu com a câmera numa mão, o Bruno na outra, a bolsa pendurada, já toda descabelada mas pronta para o tão esperado " click ", minha filha olha pro Papai Noel, fica muda, olha pra gente com carinha de PAVOR, e abre o maior berreiro da história.

Ou seja, que Papai Noel que nada mãe, eu só quero meu " pisenti ".

Falei pro meu marido:

- Agora sei porquê você disse que poderia chorar, eu também tô com essa mesma vontade, depois desse tempo todo perdido aqui nesta fila.

*Pegamos os brinquedos e viemos embora...

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

(12) Começando a comer sozinhos

Huuummmm... hora do almoço...

Vamos tentar comer sozinhos? Vocês já são tão mocinhos né ? Acho que conseguiremos...

*Estendi uma toalha impermeável no chão (como se fossemos fazer um piquenique).

Vamos nos sentar?
Tem que sentar pra comer...

Peguei os dois, coloquei-os sentadinhos com as perninhas abertas e coloquei o pratinho de comida no meio das perninhas gorduchas.

Agora faz assim:

Pega a colher (desse jeito), e leva a comidinha até a boca...

Funcionou !! Funcionou !!

Eles fizeram direitinho, pegaram a colher e levaram à boca, mas infelizmente a colher chegou vazia ao seu destino final...

sim, eles viraram a colher antes... no meio do caminho...

Tudo bem, vamos tentar de novo...

Mais uma vez, colher vazia...

Aline começa a ficar irritada... está com fome e não consegue comer, então fui dar a comida, mas ela não queria que EU desse a comida, ela queria conseguir sozinha... mas não conseguia...

Enchia a colher, mas ela teimava em chegar vazia àquela boquinha faminta. Ô colherinha teimosa viu!! (judiando da minha filha)

Graças à Deus ela desistiu e me deixou alimentá-la.

Enquanto isso, o Bruno, mais empolgado em comer, viu que não tava conseguindo levar a comida até a boca com a colher, decidiu comer com as mãos mesmo, parecia um indiozinho.

Cena espetacular : ver aquelas mãozinhas fofas cheias de arroz, linguiça, cenoura, ervilha...

Deixa pra lá, outro dia a gente tenta novamente.

Terminei de dar o amoço para eles, eles se levantaram e conforme iam andando, iam deixando um rastro de arroz por onde passavam...

Final Feliz, arroz por toda  a sala, dentro das roupinhas, sob os pézinhos (neste caso já era purê), nos cabelos, no bumbum então nem se fala, sentaram por cima da comida caída e ainda arrastavam a bundinha pra se ajeitar a toda hora... rs...

O importante e que somos brasileiros e não desistimos nunca...  rs...

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

(11) Coração de Mãe





Certa vez perguntaram a uma mãe qual era seu filho preferido, aquele que ela mais amava.
E ela deixando entrever um sorriso, respondeu:
“Nada é mais volúvel que um coração de mãe.
E, como mãe, lhe respondeu: o filho dileto, é aquele a quem me dedico de corpo e alma…
É o meu filho doente, até que sare;
O que partiu, até que volte;
O que está cansado, até que descanse;
O que está com fome, até que se alimente;
O que está com sede, até que beba;
O que está estudando, até que aprenda;
O que está nú, até que se vista;
O que não trabalha, até que se empregue;
O já me deixou, até que o reencontre.”
(autoria desconhecida)

(10) Diálogo

Bruno desperta do soninho da tarde, toma seu leitinho, dá um sorriso e sai em busca de um brinquedo
naquela imensidão de brinquedos...

Achou um macaquinho, pegou, abraçou e disse olhando em "seus olhos bordados em linha preta":

- oi?
- oi?
- oi?

mas o macaco não respondeu
ele insistiu:

- oi
- oi

como não obteve resposta,  jogou então o pobre macaquinho longe e pegou o cachorrinho de pelúcia...

- oi

desta vez, ele tentou contato uma única vez,
o cachorro não respondeu,
então ele disse:

- au?
- au au?

sem sucesso, meu filho apenas o abraçou,

deu-lhe um beijo de me fazer inveja

e jogou o bichinho com toda força para bem longe... (o que não me causou inveja alguma)


*O que será que as crianças pensam ?? Queria muito poder saber... mas se soubesse, provavelmente o encanto da ingênuidade se acabaria.

(09) Quando temos certeza de que podemos enlouquecer...

Essa certeza vem, é natural... quem tem 1 filho reclama, imagina quem tem 2...

Alguém já viu o clipe do COCÔ, do cocoricó?

então... vamos trocar a fralda criançada???

Pego a Aline, deito ela no sofá fofinho...
Abro a fralda e ela está repleta de bolinhas pretas (será que minha filha é uma cabritinha???), não, acho que é só falta de água no organismo mesmo, o cocô sai assim, parecendo mini bis.

Limpo, passo  *Bepantol e coloco fralda nova, limpa, cheirosinha... uma já foi...

Brunoooooooo, sua vez, vem cá!!!

- ele sai correndo...

(A Aline ficou no sofá)

Corrí atrás dele, ele morre de rir...  peguei no colo e levei pro sofá também...

*MEU  ERRO (dei as costas pra Aline)

Abrí a fralda do Bruno, tinha muito cocô alí, fui limpar, e ele como todos os meninos (não sei porque disso ate hoje), foi muito rápido e enfiou a mão no cocô, na verdade ele só estava querendo pegar no pipi, mas errou a mira, e eu enlouquecí pela 1ª vez...  não sabia se terminava de limpar a bunda dele, ou se limpava as mãzinhas primeiro...

 (e a Aline quietinha atrás de mim)...

Limpei a bunda mesmo, (mãe tem 4 mãos), não me pergunte como, mas consegui segurar as pernas, braços e mãos dele pra ele não encostar em nada até que eu terminasse a troca, com uma mão só...rs...

Terminei, limpei, deixa a pomada pra próxima, o caso agora é de emergência, coloquei a fralda nova e corrí com ele para o banheiro para lavar as mãozinhas... Ufa! deu tempo, lavei, relavei e lavei mais uma vez por segurança... sequei bem...

Voltando pra sala, encontro minha pequena princesa brincando com as bolinhas de cocô da fralda dela que eu havia esquecido por ali... e então... enlouquecí pela 2ª vez...

Eu me perguntava:
- há quanto tempo ela já devia estar brincando com o cocô?
- será q ela comeu?

                           ... Deus protege MESMO...


realmente não tem como não ficar louca...

ainda outro dia, percebí só depois de duas horas que eu tinha colocado uma bermuda por cima do short do meu pijama...  *só depois de duas horas...

               será que estou bem???

(08) Visitas ao pediatra...

 Hoje me recordei de algumas visitas ao pediatra...

Na 1ª vez (que foi exatamente uma semana após o nascimento deles), dei um belo banho nas pequenas e molengas pessoinhas, coloquei um macacãozinho super fofo e fomos.

Ao chegar no consultório já sentí um "cheirinho" estranho no ar, olhei pro meu marido e falei ai ai ai... acho que tem surpresa nesse Kinder Ovo...

Fui até o trocador, troquei rapidinho, limpei tudo direitinho, voltei à recepção, onde meu marido já havia assinado a ficha do convênio.

Ouvimos:  BRUNO E ALINE

Eu:
- vamos, é nossa vez...

Entramos à sala, um médico com cara de louco nos atendeu... cabelo grisalho mas muito curto uma pessoa falante... expressiva...

Gostamos dele logo de cara, comunicativo, explicativo, calmo e engraçado.
E com o passar do tempo o consideramos nosso amigo, pois já se vão quase 2 anos de consultas e conversas informais divertidas...

Enfim, entramos, tiramos nossas dúvidas e então vamos ao exame físico/clínico:

Aline :  mediu, pesou, mediu o diâmetro da cabeça, verificou se tinha febre... tudo certo...

Bruno (o do kinder ovo) :  mediu, pesou, mediu o diâmetro da cabeça  e...  xiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii... fez xixi no Doutor...

- que vergonha, me desculpe!

Dr.:
- não se preocupe, estou acostumado... isso acontece...


"Gente, acho que isso ficou no subconsciente do Bruno, pois daquele dia em diante, em TODAS as consultas   ele faz xixi no médico."

* ainda bem que ele é muito bacana e ESTÁ ACOSTUMADO... rs...


*filho tbm tenho vontade de me esconder quando você apronta essas.

Mas está perdoado vai... você é só uma mini pessoinha molenga... rs...

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

(07) Dia do pijama

Hoje de manhã, tirei os fofos do berço e depois que tomaram as mamadeiras  vi o "estado" dos pijamas (que um dia foram brancos) mas hoje eram marrons (sabor Nescau), resolví que eles passariam o dia todo de pijama, depois eu colocaria pra lavar (até porque estava meio friozinho)...
Mas claro que a "Maria Pelada" não tinha sossego e ficou o tempo todo desabotoando o "paçama".
Barriga de fora e dedo no umbigo... meu Deus, que mania é essa... já está parecendo umbigo de mexerica, sabe daquelas bem umbiguentas, então tá ficando igual...
Coloquei um bandaid da Uniqua e ela ficava conversando com o bandaid... rs...

Brincamos bastante pela manhã, até que começaram a ficar chatinhos... huuummm hora do almoço!

- papá, papá, papá...

comeram um belo prato de arroz com molho e frango desfiado... e depois...
- noninho

Aline pedindo pra colocar o CD do Victor e Leo (adoramos, ela já foi ao show deles mas estava dentro da barriga ainda), cantou a músiquinha (em meio a suco de maçã):

"água de oceano
pra beber
vivo mergulhado em você
te amo
pra valer
lembre-se de não esquecer"

Traduzindo pra língua da Aline:

"aaaa anu, pa êr
 ti amu aa ê
 ti amu
 ti amu..." e por aí vai... só sai o "ti amú" mesmo...rs... mas é a preferida dela...

Deixei tocar um CD de música para relaxamento, e eles acabaram dormindo...

Aproveitei o tempo para desenhar uma tatuagem pra minha amiga Erika, ela pediu q eu desenhasse 3 letras (H, F e D) e uma rosa, mas que as letras não sobressaíssem... neste momento acho que fui intuída, o desenho ficou muito legal, a tatoo vai ficar muito melhor...



destaques para as letras H, F e D em azul





Bastou terminarmos de conversar para que eles acordassem...




O Bruninho chorou muito, ele anda com dorzinha na gengiva, estão nascendo os 4 caninos de uma só vez, tadinho, dei um remedinho e logo ele melhorou.

Sem dor, barriga cheia, corpinho descansado... hora de voltar ao "batente"...rs... vamos bagunçar mais um pouco???

Os dois se jogaram por cima de mim, gritaram, riram, arrancaram meus óculos, me descabelaram, me beijaram...
Depois comeram pipoca doce, jogaram pipoca por toda a sala (mas não preciso me preocupar com isso, pois a Aline vai encontrando depois e vai comendo tudo...rs)...


Papai chegou, correram pra ele, fizeram graça, quase derrubaram a árvore de natal... (parecia que tinha um lenhador embaixo dela, de onde eu estava eu só via a estrela - ponteira da árvore - tombando de um lado para outro).

Tomaram banho, pijama limpo, cheiroso... hora de mamar e adivinha??? Derrubaram nescau nele : (

Dentinhos escovados...
- Vamos dormir?

Boa noite! Dorme com Deus...

A mamãe ama vocês!


...e amanhã é outro dia... se Deus quiser...

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

(06) Conversa séria

Hoje o Bruno se deitou aqui no sofá ao meu lado, como ele sempre faz, de bruço e com a bundinha erguida na minha direção, aí eu não me aguentei, dei-lhe uma mordida bem gostosa sobre a fralda e chamei ele de gostosão da mãe.
Ele se virou, olhou bem sério pra mim e disse:

- dabh dabh dabh dabh baié baié

e eu respondi:

- tudo bem filho, a mãe vai tentar se controlar mais da próxima vez.

e ele voltou ase virar de bruço e empinar essa bunda gorda gostosa pra mim, e ainda cruzou os pézinhos...

ai ai ai... como é difícil me controlar...

(05) E mais um dia começa...

7h30... a babá eletrônica diz: - papai tetê...
levantei,
aquecí o tetê q o papai deixou pronto (mas já estava morninho qse frio),
coloquei roupas na máquina de lavar,
deixei os tetês sobre a mesa e fui buscar meus anjos...

abro a porta do quarto e duas cabecinhas se levantam
olham pra mim, abrem um lindo sorriso...
o Bruno dá os bracinhos e fala tetê, tetê...
a Aline, fecha os olhos e finge dormir novamente, dando risadinhas... até q ela se levanta e fala Patatí Patatá...

Peguei os 2 no colo e fomos até a sala
dei um tetê pra cada um
mamaram,
troquei as fraldas
tirei os pijamas, quer dizer, só o do Bruno, a Aline já estava semi-nua, só de fralda e correndo pela sala... fugindo mesmo de mim... e rindo...
troquei ela tbm...

fui lavar a louça
voltei à sala, e a TV estava fora do ar, a revista toda rasgada, os brinquedos espalhados, o vidro da sacada cheio de mãozinhas e bábas...

sentei-me no sofá e fui atacada por duas crianças loucas por mordidas, beijos e apertos...
um pula nas minhas costas e fala "pocotó"
outro se joga no meu colo

ai ai... a paz é boa pra alguns... não pra todos...

Amo meus bagunceiros... ♥

(04) Brincar de ser feliz

muita chuva e vento por aqui e é claro q a NET não ia deixar barato...
por um instante eu vi o Sportacus paralisado (justo ele q não tem sossego no faixo) rs...

bem, já q a TV ficou fora do ar por alguns minutos justo na hora do programa preferido da criançada, então resolvi ligar o som e colocar um CD, pois eles adoram música... CD de criança??? não, nós adoramos Victor & Leo...rs...

Enquanto eles cantarolavam, a Aline agarrou seu querido Mickey e começou a dançar com ele como se estivesse numa pista de dança...
Mas ainda não estava bom pra mim... vê-la assim só abraçadinha... então ensinei q com uma mãozinha ela segura na cintura do Mickey e com a outra ela segura na mãozinha dele... e assim os dois passaram um bom tempo dançando...

kkkkkkkkkkkkkk...

O Bru quis dançar comigo mesmo, então dançamos e rodopiamos por toda a sala, em meio a música, voz desafinada da mãe e muita risada das crianças...

... e passamos nossa tarde nos divertindo... da forma que dá...rs... ♥
· 30 de Novembro às 17:34

(03) Inocência

Aline vendo a revistinha das lojas americanas q a tia Paula deixou comigo:

ela abriu e viu o laptop da Xuxa, e disse:

- ohhh putadô Xuxa!!!

Aí eu falei pra ela, - filha, vc quer o computador da Xuxa de Natal? Tem que pedir pro papai Noel... pede pra ele tá?

... aí ela tava com cara de paisagem olhando o encarte da loja e falava:

- pisenti
- pisenti

O Celso olhou bem pra mim e disse, vc prestou atenção no q ela está fazendo? Então olha...

Quando eu olhei a página, ela tava falando "pisenti", pra uma MINI figura de um papai noel... eu caí na risada na hora...

que fofa!!! ela tava pedindo pro Papai Noel como eu tinha dito pra ela fazer...

- básico depois eu chorei... eu amo a inocência das crianças... me comove demais...

Filha te amo muito ♥

(02) Não resta dúvidas...


Quando olho pros meus dois lados aqui no sofá da sala, e vejo esses olhinhos fechados...
a respiração tranquila;
todos emboladinhos...
encostados em mim...
sinto essa pele fininha, macia
essa penugem dourada onde um dia nascerão pêlos adultos
os contornos
os narizinhos, orelhinhas
as boquinhas agora fechadas...
e o pensamento? será q estão sonhando? com o quê?
Acho q estão conversando com Deus...
E, neste mesmo momento, aproveito eu também para conversar com o Senhor...
e agradecer por nossas vidas, nossa saúde, nosso alimento, nossas brincadeiras e nosso soninho sagrado...

E ao olhar pros lados, não me resta outra coisa senão, respirar fundo... suspirar... e acreditar que os Anjos existem... e que dois deles estão sob meus cuidados...

Obrigada Deus pela confiança em mim ♥ :')

(01) Nada é por acaso...


Um dia nos encontramos e decidimos ficar juntos...

Queríamos nossos filhos e Deus nos deu... eis aqui Aline e Bruno, presentes mais que merecidos...

Prometo Senhor, cuidar e amar por todos os dias de minha vida, até que a morte nos separe (por pouco tempo), pois se a vida é eterna, sempre estaremos juntos com muito amor no coração.

Obrigada pela família linda que tenho e pelo meu lar que exala respeito e amor.

Celso, Bete, Aline e Bruno...

Facebook