quarta-feira, 12 de setembro de 2012

(59) A princesa e o Sapo...


Naquela pilha incalculável de bichos de pelúcia, recostados no canto da parede ela escalou.

Chegando no topo, pisoteando a cabeça do urso fofo grande e bege, ela grita:

- "vem mi salváááá pínxipi"
- "vem mi salvááááááááááá"

E o tal "pinxipi" que mais parecia um sapo, estava belo e folgado, deitado sobre um travesseiro azul, assistindo ao seu desenho favorito e nem deu atenção e importância à sua "pinxêsa".

Porém, a "pinxêsa" não se contentou, como toda mulher que não tem atenção na hora que "precisa", e começou a usar de sua mini-sabedoria feminina para conseguir o que queria.

- "pinxipi"...
- "ô pinxipi... vem qui vem..."
- "pin.xi.pi vem mi salvá? não? não vem não?"

- Manhêêê... o Buno num qué bincáááá... *já fazendo beicinho.

- Filho, vai lá brincar com ela... Ela está te chamando!

Ele, se levantou, e sem tirar os olhinhos da TV, pegou na mãozinha dela e falou:

- "ti azudo, pinxêsa" e ainda arrematou com um "muito obigado"

Eu falei, mas é a princesa que tem que agradecer. Ele nem ligou, o desenho estava mesmo muito mais legal.

Depois de certo tempo, acabaram se dando as mãozinhas, e saíram correndo pela casa. Brincaram de roda e depois de pega-pega, porém, a "pinxêsa" que à pouco tempo atrás, era "frágil" e precisava de ajuda, agora corria com as mãos erguidas e gritava um sonoro: "EU SOU A PINXÊÊÊSA UÁÁÁÁÁHHHH  VÔ TI PEGÁÁÁ", deixando assim o pequeno "pinxipi" com medo, fugindo dela à todo custo.

Terminou claro, com uma queda, uma briga, um tapa entre eles e uma reclamação... enfim... o conto de fadas terminou...

                      ...pelo menos por hoje...

0 comentários:

Postar um comentário

Facebook