segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

(92) Aprendendo a ser mãe de um só...

Ontem foi a festinha de 5 anos dos meus eternos bebês...
Não sei porquê o tempo insiste em passar, levando com ele a infância deliciosa da vida desses pequenos...
A cada dia que passa, mais "maliciosos" eles estão, hoje já conversam comigo como adultos e o que os diferenciam dos adultos, são ainda algumas palavras ditas de forma errada, como "açúrca, alduto, pucuntador..." o dia em que essas palavras forem ditas corretamente, essa tão amada infância estará ainda mais distante...
A festinha foi muito legal, eles se divertiram muito, estavam presentes seus queridos amiguinhos ... todos juntos pra brincar... foi demais...
Em casa abrindo os presentes foi bem divertido, uma vez que eles tentavam adivinhar o que tinha dentro dos pacotes antes de abrir, mas as roupas essas deram mais trabalho porque eles não queriam abrir quando percebiam que o pacote era "molinho"...rs... No final eles gostaram de tudo, e a mãe aqui mais ainda! Ficamos muito felizes com a presença de todos.

Hoje começaram as aulas do Bruninho na Termo... 1º dia é sempre 1º dia... embora eu já estivesse me habituado com eles indo à escola, hoje foi como um recomeço.
Aquele "nó na garganta" voltou... aquela lágrima contida também... porém só consegui contê-la até o momento em que virei as costas e saí daquele lugar, deixando pra trás meu pequeno homenzinho.
Agora, ele terá que aprender muitas coisas...
Esse coração está apertado, sei que esse sentimento vai passar e com o passar dos dias não vou sentir mais isso, mas hoje... tá difícil... como a 1ª vez... há um ano atrás...
As aulas da Aline, só começam daqui à 10 dias... e nesse tempo, preciso também aprender a ser mãe de um filho só, pelo menos por algumas (longas) horas. E é bem difícil isso, pois ela está sentindo muito a falta dele. Pra brincar e pra brigar, pra tomar o leite de manhã e pra almoçar junto, pra dividir o video game e o Ipad, pra jogarem juntos os brinquedos que acabaram de ganhar... sim,  estou tentando "tapar o buraco", mas sei que estou muito longe de ser igual ao irmão dela... e nem quero ser... ele faz esse papel muito melhor, sem dúvida ele nasceu pra isso. Eu ainda prefiro ser somente a MÃE.

Que Deus esteja com vocês meus amores...
Que sua nova escola lhe traga apenas coisas boas...
Te amo meu menino
Te amo minha menina





0 comentários:

Postar um comentário

Facebook