quarta-feira, 25 de abril de 2012

(50) Saudades do que ainda virá...

é só uma fase complicada...


eles se batem...

brigam...

disputam os mesmo brinquedos...

gritam...

choram...

empurram...

mordem...

arranham...

beliscam...


me pego no meio de tudo isso muitas vezes gritando, brigando, pondo de castigo... paro... penso...


guardo brinquedos...

desligo a TV...

dou uma bronca...


e de volta o que eu ganho?

- "mamãe, te amo!"

- "vem ki mãe"

- "bêjo mãe"

- "mamãezinha"

- "sô o tiu Ui" (referindo-se ao cabeleireiro Rui, ela brinca de cortar meus cabelos, me fazendo carinho)

- "uuutaaa" (Aline)

- "uuutooo" (Bruno)

- "bincá mãe, bincá"

- beijo com bába

- abraço apertado

- mais beijo com bába

- carinho



Agora te pergunto...

vou mesmo reclamar disso tudo???

Sei que uma hora isso tudo estará apenas em minhas lembranças e ficarei triste comigo mesma se eu tiver que me lembrar que briguei muito com eles, então, prefiro muitas vezes apenas conversar, morder, brincar, fingir que não estou vendo as brigas, apertar, abraçar, beijar, ninar, mimar, acariciar e amar muito...

A vida é feita de escolhas... o que você faz hoje vai refletir no seu futuro...


Prefiro me lembrar do quanto fomos felizes... (e se Deus quiser ainda estaremos sendo) e de quanto essa fase valeu a pena...







"Saudade boa, saudade, saudade, essa é doce. Dói? Dói sim, mas não é cruel, é uma dorzinha boa de sentir, leve, que enche o peito, faz sonhar, sorrir, eleva o olhar para o passado, gera suspiros e é, como afirmei, presença da ausência. É presença do que, ou de quem, tivemos e teremos sempre dentro de nós."

0 comentários:

Postar um comentário

Facebook