quinta-feira, 1 de março de 2012

(43) Penúltimo capítulo de "A Vida da Gente"...

Se tem uma coisa que eu gosto é de assistir novela, mas por um motivo bastante justo (os filhos), não consigo ver sempre, mas essa novela das seis "A Vida da Gente" eu até que consigo ver... e como hoje é o penúltimo capítulo eu "achei" que fosse conseguir ver...

Estamos eu e os bebês quietinhos assistindo... um calor infernal... janela aberta... ventilador ligado... suor escorrendo...

De repente entra uma borboleta pela janela... das grandes... as crianças se assustam... e eu também...
Ela voa, dá rasantes... faz o diabo nesta sala...

Mais uns instantes e enquanto eu tento expulsá-la daqui, eis que ela tinha uma comparsa...  e a dita cuja também entrou... pronto! O circo estava armado...

Eu correndo de um lado pro outro com uma almofada na mão tentando espantá-las para fora, e as crianças chorando de medo... (não sei se das borboletas ou de mim...)

De repente, uma delas entrou por cima do plafon, louca ou burra??? Borboleta suicida, foi de encontro com as lâmpadas (no mínimo pensou que se tratasse da "estrela maior")... burra, burra, burra... morreu tostada!
Aí sim as coisas saíram do controle... a borboleta comparsa quis se vingar...

Veio pra cima de mim... eu fiquei com medo (confesso)...
Parecia um ataque ninja...
Eu tremia, ela era grande... aquelas pernas pretas e finas me dão nojo...

Eu corria, mas eu voltava porque não podia deixar meus filhos à mercê daquela "mariposa apaixonada de Guadalupe", insana...

Ela veio e grudou em minha testa...

Eu gritei!!! Um grito rápido e curto, pois além de assustar os bebês eu fiquei com medo de que ela pudesse se desequilibrar e voar pra dentro da minha boca... aí sim eu iria morrer...

Rolamos pelo chão... eu e ela (a borboleta)... loucura total...

E a novela rolando...

E os bebês chorando...

E eu correndo pra lá e pra cá, com uma almofada na mão esquerda e uma lata de SBP na mão direita, cabelos desgrenhados, mãos trêmulas, rezando pra que essa também se suicidasse ou saísse da minha sala... eu fechava a janela pra tentar acabar com ela e abria a janela pra que ela pudesse ir embora, ela não ia e eu fechava denovo, pois o medo de entrar uma terceira era grande...

Enfim, depois de muito correr atrás, muito SBP pela casa, almofadadas, corridas, bebês chorando, tropeços nos bebês, mortes de borboletas... depois de tudo isso... consegui pegar a outra... dei logo cabo de sua vida... (infelizmente... foi ela quem procurou esse destino triste para sí própria)... enfim... depois de tudo, tudo...

                                  ... a novela acabou ...

                                        ... e eu não ví ...

0 comentários:

Postar um comentário

Facebook